Chakra Coronário: o que é, onde fica, como equilibrar?

como alinhar chakra coronário

Chakra Coronário (Sahaswara)

Antes da ciência surgir como a conhecemos, culturas antigas sabiam que os seres vivos carregavam uma força vital. Essa força era equilibrada por centros de energia constantes em nosso corpo chamadas de chakras e, entre elas está o chakra coronário, foco desse texto.

Mas, antes falamos dele, saiba quais são os sete chakras:

  • Base (Muladhara)
  • Sacro (Svadhishana)
  • Plexo Solar (Manipura)
  • Cardíado (Anahata)
  • Laríngeo (Vishudda)
  • Olho (Ajna)
  • Coronário (Sahaswara)

Em suma, especificamente neste post, abordaremos o Chakra Coronário (Chakra da Luz). Ele está relacionado a revitalização de nosso cérebro, conexão espiritual e a elevação ao Divino. Portanto, confira!

Posição do Chakra Coronário

Este chakra está localizado logo acima da cabeça e está relacionado aos planetas Saturno e Netuno. Entre as principais funções, é responsável por reavivar o cérebro e nossa conexão com o Divino.

Contudo, também há o reconhecimento dele com o “chakra das mil pétalas”, haja visto que ele é representado pela Flor de Lótus. Da mesma forma, ele também é associado a pureza da conexão da alma e da luz divina.

No entanto, para que seja possível usufruir de todos os seus benefícios e potencial, é necessário ativa-lo e e manter em equilíbrio. Por isso, você verá a seguir as sugestões e formas de se alcançar este estágio.

Antes de ativar, vamos entender alguns significados

Para atingir a nosso objetivo, primeiro devemos entender que a palavra chakra significa roda. De forma analógica, essas “rodas” são centros de força que giram no sentido horário e estão localizados dentro do nosso corpo.

Esas rodas se movimentam e são capazes de influenciar todas as nossas emoções, nossa saúde e tem reflexo físico e social do ponto de vista da convivência em sociedade.

Cada chakra vibra de forma diferente e tem sua função específica. Cada um se relaciona com um elemento natural e sua função principal é absorver e metabolizar o prana, que é uma das energias vindas do sol.

Ativação

Tendo entendido os chakras de maneira macro, voltemos a focar no sétimo chakra e sua ativação. Dessa forma, primeiro movimente as mãos posicione elas formando uma espécie de triângulo.

Ao unir os polegares e indicadores, mantendo os demais dedos abertos, posicione este conjunto no topo de sua cabeça e se concentre no seu Chakra. Permaneça em silêncio e sensível a todas as informações que vão vir.

Cumpridos os passos anteriores, comece a dizer frases de afirmação, pois elas têm poder de quebrar padrões antigos e abrir nossa mente para novos pensamentos positivos.

Chakra ativado!

Feitos isso, agora é possível que você se sinta conectado com o seu “Eu” superior. Logo, você vai perceber que é uma extensão do universo e regido por esse nível superior de consciência a cada fração de tempo.

Ademais, há uma série de superações referentes a velhos padrões negativos e ultrapassados que bloqueavam o seu empoderamento pessoal e profissional. Dessa forma, sua fé e a abertura de caminhos serão alcançadas.

Após esta fase e atividades, de maneira óbvia, você vai querer continuar essa sensação e ter todos o benefícios de um novo universo positivo descoberto. Sendo assim, vai precisar de harmonização.

Reiki é um poderoso aliado para a harmonização

Com isso, em busca de intensificar todo o progresso alcançado, é importante buscar uma dieta equilibrada, harmonia no campo energético e toda positividade que existe ao seu redor.

Diante disso, o Reiki é, sem dúvidas, o aliado perfeito para harmonizar o Chakra Coronário quando consideramos o potencial reikiano de trabalhar a energia quântica.

Leia também:  Reiki para iniciantes: 8 conceitos fundamentais

Além desse, que é o maior aliado, devemos complementar os benefícios do Reiki com práticas de oração, busca de elementos naturais, ambientes com cores, etc. Por isso, vamos descrever alguns desses complementos a seguir:

Praticar a oração

Um complemento importante é a oração, devido o seu poder de conexão com outros planos e de exercitar o chakra coronário. Assim, através dessa prática, é enviada uma mensagem ao universo de uma forma leve e direta, sem que haja a necessidade de rituais complexos ou precise direcionamento a algum fato ou alguém específico.

Enfim, além de contribuir para o exercício de sua crença em um ser superior, a oração nos traz a certeza de que estamos sendo ouvidos e, mesmo diante dos problemas, vamos conseguir atingir a superação.

As cores ajudam

Conforme já foi dito neste post, as cores são um complemento importante para que a positividade seja mantida dia após dia. Com isso, a cor que se associa a este chakra é o Violeta.

A cor violeta aumenta o magnetismo pessoal. Ela é a porta voz de grandes virtudes como a nobreza, o respeito próprio e coletivo e a dignidade. Além disso, incentiva à introspecção, concentração e meditação.

Por fim, esta cor está associada aos sonhos, contos místicos ou encantados. Todavia, pessoas sensíveis possuem atração especial e natural pela cor, onde também pode ser encontrada em cristais.

Cristais e pedras a associar

Esses itens minerais são muito importantes para se aliar à manutenção do seu chakra coronário. Alguns deles são: Celestita, Selenita, Safira Azul e Danburita. Além disso, há também o Quartzo Transparente, Fenacita, Ametista, Obsidiana e a Sugilita.

Você tem a opção de colocar um desses cristais em suas mãos e posicionar logo acima da tua cabeça. Que seja feito de forma visível para você iniciar seu mantra e sua meditação.

Exercite o seu espírito

Algumas vezes colocamos essa prática de lado. De toda forma, não importa a crença ou a sua religião, o importante é o potencial de expansão que ela tem.

A falta deste exercício nos desequilibra, provoca dificuldade em perdoar e apego a ressentimentos. Além disso, provoca excesso de apego às coisas materiais.

A falta de harmonia pode causar ainda problemas cardíacos e respiratórios e de pele. Além disso, pode causar câncer de mama, no caso das mulheres.

Como identificar o desequilíbrio deste chakra?

Sendo assim, é importante identificar, através de uma auto análise, se você está prestes a se desequilibrar ou se já está em desequilíbrio com seu cakra.

Não como uma receita de bolo, mas com uma certa pitada de simplicidade e didática, podemos citar algumas situação que vão ajudar nessa auto análise. Portanto, confira quais são elas:

  • Sentimentos de incerteza e angústia em relação à vida.
  • Ausência ou grande deficiência quanto ao amor-próprio.
  • Constantes problemas financeiros.
  • Sensação de abandono.
  • Crises de insegurança.

Considerações finais

Existem diversos chakras e esses, por sua vez, trazem muitos benéficos às nossas vidas. Portanto, alinhá-los e contribuir socialmente de maneira positiva são a essência do viver.

Com tudo que dissemos fica claro que o Reiki é uma ferramenta poderosa. Nesse sentido, um mestre ajuda quem vai receber o equilíbrio e a harmonia de cada um dos chakras. A energização vital será feita pela imposição das mãos.

Se os problemas têm tirado a sua paz, está na hora de tomar uma atitude! Ter desculpas e não ter atitudes nunca será um caminho de solução para você. Seja um destaque como pessoa e como profissional! Por isso, se inscreva em nosso curso online de Reiki e aprenda muito mais sobre esse Chakra Coronário. Além da prosperidade, tenha também a certificação. Vai pra cima!

Leia também:  Chakras desalinhados: quais doenças e como alinhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *