Reiki e Yoga: principais diferenças entre as técnicas

yoga

Com tantas filosofias, psicoterapias, esportes e práticas terapêuticas, muitas vezes fica difícil distinguir uma coisa da outra. Por esse motivo, algumas pessoas costumam confundir o reiki com a yoga, o que não está correto. Na verdade, trata-se de duas coisas completamente diferentes!

Por isso, no texto de hoje, mostraremos as principais diferenças entre essas duas práticas para que você não faça mais essa confusão. Confira!

10 diferenças entre o reiki e a Yoga

1. Origem

Bom, para começo de conversa, é importante deixar de lado o preconceito de que qualquer coisa que venha da Ásia vem do mesmo lugar. Isso não é verdade. Quando você pensar no continente asiático, deve mentalizar todas as diferentes culturas distribuídas em um local tão amplo. O Oriente Médio, por exemplo, fica na Ásia. Também ficam lá as Coreias e o Japão. Há tantas diferenças entre esses lugares que nem parecem estar na mesma porção de terra!

Assim, não é bacana pensar que a Yoga e o Reiki têm a mesma origem só porque vieram da ásia. Enquanto geralmente diz-se que a Yoga nasceu na Índia, enquanto a origem do Reiki é atribuída ao Tibete. São países diferentes, com culturas distintas e que vale a pena conhecer!

2. Criadores

De acordo com a cultura indiana, o criador da Yoga é Shiva,  tradição, uma divindade hindu conhecida como “o destruidor”. Apesar de seu nome parecer negativo, na realidade Shiva destrói para construir algo novo no lugar. Isso remete a processos dolorosos pelos quais passamos para obter resultados positivos! Por outro lado, o criador do reiki  (ou decodificador do reiki) é o mestre Mikao Usui.

3. Teoria

No que tange à yoga, seus pressupostos teóricos são os de uma disciplina prática. Ou seja, você aprende esses pressupostos para praticar em seu cotidiano. Em linhas gerais, a yoga é a parada voluntária dos turbilhões da mente, ou seja, a meditação. Trata-se de cultivar o hábito de estar presente e, por esse motivo, pode ser incorporada à sua vida como uma filosofia, terapia ou até exercício físico.

Por outro lado, o reiki lida com a energia do ser humano. Trata-se de uma terapia energética que tem como objetivo revitalizar a energia e o estado global do indivíduo. Nesse sentido, a prática do reiki não pode ser considerada como um exercício físico ou uma filosofia. Ela existe para tratar um problema, o que faz parte de sua essência terapêutica.

4. Prática

Como dissemos mais acima, são os pressupostos teóricos tanto da Yoga quanto do reiki que vão ditar as suas possíveis práticas. Nesse contexto, a Yoga pode assumir diferentes práticas a depender do propósito de quem pratica. No entanto, o reiki só pode ser usado para fins terapêuticos, o que não significa que você pode fazer apenas se estiver doente.

Problemas aparentemente simples como dor de cabeça e indisposição são motivos bons o suficiente para fazer reiki. Apesar de muita gente não ver necessidade de fazer algo para mudar o incômodo atual, um incômodo não deixa de ser um incômodo até que você faça algo para resolver.

5. Variações

No que tange às variações da Yoga, temos as distinções marcadas a partir do foco de quem pratica. Conheça algumas das mais conhecidas:

  • Hatha Yoga Clássico: exercícios corporais, respiratórios, práticas de meditação e relaxamento;
  • Iyengar Yoga: estilo que prioriza a precisão, com uso de acessórios como blocos, cordas e cintos;
  • Power Yoga: Hatha Yoga Clássico como base, misturado a exercícios mais rápidos e exigentes;
  • Kundalini Yoga: práticas de respiração, mudras (posturas com as mãos), movimentos de contração e massagens;
  • Raja Yoga: prática do domínio mental com base em meditações.
Leia também:  Como o Reiki ajuda a saúde das pessoas

Já no que diz respeito ao reiki, as variações não estão no tipo de energia aplicado pelo terapeuta. A energia é uma só. Contudo, é possível ativá-la de diferentes maneiras, como, por exemplo, fazendo uso de cristais ou mantras. Confira algumas modalidades mais abaixo!

  • Reiki Tradicional Usui: filosofia forte, baseada nos princípios do Reiki e os poemas do Imperador Meiji;
  • Modalidade Usui Tibetana: diferentes tipos de cura, como a cirurgia psíquica;
  • Reiki Karuna: usa uma vasta gama de símbolos, além dos três tradicionais;
  • Reiki Xamânico: abordagem xamânica, mais vivencial e que usa cristais e alguns sons como estímulos.

6. Filosofia

Como já dissemos mais acima, enquanto a Yoga pode ser utilizada como uma filosofia, ela não se limita a isso. O mesmo vale para o reiki. Enquanto na Yoga é importante conquistar o equilíbrio da mente e estar presente, para o reiki, o equilíbrio e a harmonização humana são conquistados pela obediência aos princípios do reiki.

7. Aplicadores

Bom, a princípio, qualquer pessoa pode fazer yoga. Tanto é verdade que há vídeos e aplicativos que ensinam as pessoas à distância e não são poucos. Contanto que a prática seja leve ou supervisionada, tudo bem fazer esse tipo de exercício. Contudo, no caso do reiki, é importante que a pessoa aplicando a terapia seja de fato um terapeuta. Está aí uma das maiores diferenças entre as duas práticas.

8. Público

O público da Yoga depende muito do objetivo que as pessoas têm ao começar a praticá-la. Há quem o faça para ter mais elasticidade e condicionamento físico. Por outro lado, há aqueles que tem a prática como filosofia de vida. Como já dissemos, no caso do reiki, quem faz, faz porque quer tratar de algo. Esse, na verdade, é o objetivo de qualquer terapia.

9. Finalidade

Nessa conjuntura, realmente, o praticante é quem dita a finalidade. É possível que tanto o reiki quanto a yoga ajudem você com uma dor de cabeça. Contudo, lembre-se que as premissas de cada prática são muito distintas. Assim, ainda que o problema seja resolvido, não o é pelos mesmos motivos.

Se você alcança o equilíbrio, o faz a partir de pressupostos teóricos diferentes. Como se diz no português coloquial, “não é tudo a mesma coisa”.

10. Custo

Por fim, o custo de uma sessão de reiki e de fazer yoga podem variar horrores. Por exemplo, se na sua academia há aulas de yoga toda semana, você não sabe o quanto está pagando por ela. No geral, quem se inscreve em uma academia o faz adquirindo uma série de serviços e não um só. Assim, há quem pague por aulas de yoga o mesmo valor que alguém dá em uma mensalidade para fazer diversos exercícios.

Além disso, cada modalidade e a quantidade de sessões vai culminar em um preço diferente. Nesse caso, o mesmo vale para o reiki. O seu investimento vai depender depender da extensão do tratamento, da escolha do terapeuta e de quanto gastará com transporte. Assim sendo, é bom pesar todos esses fatores na hora de decidir por uma prática ou por outra.

Considerações finais sobre a diferença entre o reiki e a yoga

No texto de hoje, você viu que reiki e yoga são práticas totalmente diferentes. Suas distinções vão desde seus pressupostos teóricos até a motivação do praticante, e envolvem várias nuances. Assim, antes de decidir se vai trabalhar com apenas uma das práticas, não deixe de pesar todos os fatores que mencionamos.

Leia também:  Reiki III: conteúdo do Reiki Usui Nível 3

Por fim, caso decida se especializar em reiki, não deixe de considerar o nosso curso completo  de Reiki 100% online! Portanto, confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *