Sálvia: o que é, quais benefícios, como tomar

O Reiki é uma terapia oriental com origem no Japão e usa o poder da imposição das mãos. A utilização da energia do ser humano liberada por elas, tem poder de cura física, mental e espiritual. Além disso, tem a necessidade de aliar soluções naturais, para que tudo flua bem, e a energia positiva e equilíbrio sejam mantidos. Por isso, falaremos mais sobre a Sálvia.

Então, leia até o fim o nosso post e se surpreenda!

A Sálvia e sua utilidade

Trata-se de uma planta com finalidades medicinais e seu nome é Salvia Officinalis. Sua aparência é muito próxima à de um arbusto. Além disso, tem folhas aveludadas e cor verde predominante e produz flores azuis, brancas ou cor-de-rosa.

Sua utilidade está voltada a transtornos gastrointestinais, como a má digestão, gases e diarréia. Também ajuda a inibir o suor, inflamação de mucosa e infecções sobre lesões superficiais na pele.

Por fim, tem várias formas de ministrar a Sálvia. Como a utilização como medicação interna, via oral, ou através da utilização como medicação tópica, isto é, aplicada sobre a pele.

Usando internamente

Logo, para usar a Sálvia como medicamento interno, podemos considerar a sua utilização líquida, em forma de chá. Por isso, fazendo da maneira correta, você terá uma poderosa ajuda natural.

Para essa utilização, você precisará ferver uma xícara de chá de água. Com a água fervente, mergulhe as folhas de Sálvia e deixe-as em infusão por até 10 minutos. Após esse processo, coe e coloque-o em um recipiente.

O consumo deste chá pode ser feito ou ele pode ser armazenado para uso posterior. Para consumi-lo como chá, recomenda-se 1 xícara, 3 vezes ao dia, até que se alcance o resultado desejado.

Usando de maneira tópica

Para usar de maneira tópica, você precisará de uma mistura com maior densidade e textura. Desta forma, você poderá aplicar esse poderoso remédio natural sobre a pele e evitar desperdícios ou ineficácia.

Por isso, use folhas secas de Sálvia para preencher um recipiente, deixando dois terços dele livres. Após isso, cubra as folhas com vodca, cachaça, ou outro tipo de aguardente incolor, até que a mistura chegue ao topo do recipiente.

Após um descanso de 2 a 3 semanas, você notará que uma tintura se formou. Com isso, você terá alcançado o objetivo de obter um remédio eficaz contra infecções e lesões tópicas. É só usar.

Alguns cuidados

Embora este seja um medicamento natural, não se deve esquecer a cautela para seu uso. Todo medicamento deve ser usado em sua posologia correta, para evitar efeitos colaterais.

Logo, se você optar por fazer uma mistura mais densa dessa substância, não o faça sem, antes, consultar um médico. Lembrar-se que este medicamento é poderoso, deve ser um imperativo.

Contudo, pessoas que tenham hipersensibilidade a esta planta, gestantes, lactantes, que possuam quadros de epilepsia ou problemas cardíacos graves, só podem fazer uso do remédio sob a permissão de um médico especialista.

Equilíbrio e harmonia

Ademais, precisamos alcançar a harmonia e nos esforçar para manter, sobretudo nosso corpo e mente, em perfeito equilíbrio. Embora estejamos falando de um remédio para o corpo, não podemos nos esquecer da mente e do ambiente.

A Sálvia pode ser cultivada em casa, de maneira simples, porém com delicadeza e sob uma atmosfera positiva. As plantas são seres vivos e que vibram conforme nossas energias. Não se esqueça disso.

Para que esse tipo de planta se desenvolva em sua casa, você não precisa ter um jardim imenso, um vaso de tamanho coerente já é o suficiente. Sendo assim, é relevante saber que existem diferentes espécies por aí:

Leia também:  Mãos juntas: significado, cumprimento e meditação

Salvia Sclarea

Essa variante tem a cultivação em locais, regiões geográficas que tenham clima mais quente. Além disso, tem flores de cor rosa, em tons mais claros.

Ela está no mediterrâneo e o seu óleo essencial, obtido através da manipulação de seus brotos e folhas. Tem características de tons refrescantes e agradáveis para ser usado como desodorante corporal.

Outrossim, ela pode ser manipulada para consumo na forma líquida, como chá ou, até, como colírio, no tratamento de doenças oculares. Além disso, ela é versátil e benesse para a humanidade.

Salvia Officinalis

Essa variante tem a mesma cultivação da anterior, a Salvia Sclarea. Porém, além de sua utilidade medicinal, também tem potencial ornamental, devido a sua exuberância, com cores vivas. A sua manipulação tem a função de dar sabor aos pães. Tem a função de aromatizante em bebidas, aplicada em sopas e doces, por exemplo. Aliás, é uma iguaria que dá sabor e consequente prazer.

Essa espécie possui eficácia de forma científica comprovada para o tratamento e controle de determinados estágios de pessoas que sofrem com Alzheimer. Além disso, tem mais eficácia que o café em desempenho cognitivo.

Você está gostando do nosso post? Então, comente abaixo o que você está achando!

Salvia Hispânica

Essa variante é originária da Guatemala, regiões norte e central do México. Ela dá origem às famosas sementes de Chia, utilizadas por pessoas que querem controlar o peso corporal.

Essa espécie não possui um atrativo estético como as anteriores, porém, possui grande e valiosa versatilidade. Pois, suas sementes e folhas tem minerais, aminoácidos essenciais e ômega 3.

Outrossim, o óleo extraído de suas sementes é muito útil, a partir do viés de tratamentos estéticos. Pois, é um poderoso estimulante para a formação de colágeno, conferindo maior resistência, brilho, beleza e elasticidade à pele.

Salvia Divinorum

Encontrada nas regiões geográficas constantes na América do Sul e Central, sendo nativa do sul do México. A planta tem amplo uso para obtenção de substâncias que geram efeitos alucinógenos.

A Salvinorina A, ingrediente ativo obtido a partir dessa espécie de Sálvia, é um dos medicamentos de extrema potência psicoativa. Além disso, é uma das mais poderosas em sua forma natural.

Após o consumo de forma vaporizadora ou em forma natural, consumindo-se suas folhas secas, passados cerca de dez minutos, o usuário tem  alucinações visuais, distorções da realidade, “sair do corpo” e náuseas.

Considerações finais

Como todo e qualquer medicamento, a Sálvia tem que ter a supervisão de um médico especialista. De forma a manter a sua segurança e integridade, assim como a dos seus.

Essa última espécie não possui indicação alguma de uso e o seu cultivo no Brasil. Porém, a ANVISA proibiu o seu consumo. Embora seja muito bonita, a Salvia Divinorum tem que ficar bem longe de você e de outras pessoas.

Por fim, para aprofundar-se e evoluir, inscreva-se em nosso curso de Reiki 100% online e torne-se um mestre, um profissional certificado. Com o nosso curso, você terá conteúdos parecidos como este post sobre Sálvia. Então, não perca essa oportunidade de transformar a sua vida e o seu universo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *